Madero une arte, arquitetura e gastronomia

Madero Container Grafitado usa arte e atitude como ferramentas para expandir os restaurantes da rede

O Madero decidiu unir arte e gastronomia para atender uma necessidade operacional dos restaurantes no modelo container em todo o Brasil. Em determinadas regiões do país, algumas unidades apresentam a necessidade pontual de mais espaço para atender aos clientes. Como criar uma estrutura extra e que pudesse ser separada do container principal sem comprometer a operação padrão? “Com arte e criatividade, porque a arte sempre agrega valor”, explica a arquiteta Kethlen Ribas Durski, responsável por todos os projetos arquitetônicos do Madero.

Os restaurantes no modelo Madero Container são construídos com containers reaproveitados, já que a sustentabilidade é uma das preocupações do chef e presidente do Madero, Junior Durski. “É um processo ambientalmente responsável, pois utilizamos containers que não podem mais ser usados no transporte de carga, mas que ainda são úteis para a construção civil. Nossa ideia é sempre tirar o máximo da forma e do conceito industrial do container”, diz. O Madero é pioneiro em utilizar containers como um restaurante, pois apresentam uma série de vantagens, desde custo até funcionalidade.

Cada projeto do Madero aumenta a vida útil do container de 8 para 100 anos, o custo operacional chega a ser 75% menor do que um restaurante no modelo SteakHouse (que leva quatro meses para ficar pronto, enquanto o projeto do container leva apenas 21 dias para ser executado), além de ser uma obra limpa. A arquiteta Kethlen Ribas Durski utiliza a cor conceito do Madero nas paredes do container, e no projeto agrega eletrocalhas, dutos e luminárias aparentes, e muita madeira, que são a identidade da marca.

O Madero Container Grafitado é mais uma alternativa de uso criada pela rede de restaurantes, e tem a mobilidade e a urbanidade em seu DNA. Trata-se de um único container, com capacidade para 30 pessoas, revestido com arte. “Transformamos o container em uma grande tela para apresentar os trabalhos de artistas locais e nacionais. Além da valorização da cultura, esse projeto valoriza a cena urbana, trazendo cor e movimento para as nossas unidades Container”, destaca a arquiteta.

De acordo com o chef e presidente da rede de restaurantes Madero, o novo modelo promove uma maior integração dos clientes com o ambiente ao redor do container. “As grandes aberturas em vidro, a madeira e a identidade visual manifestam questões importantes para a marca, como integração e inclusão. Além disso, é uma estrutura que vai trazer ainda mais conforto para nossos clientes devido ao espaço adicional”, afirma o chef.

O primeiro Madero Container Grafitado foi inaugurado em junho, em Novo Hamburgo (RS). O container foi decorado com a obra do artista paranaense Gustas, um dos expoentes da nova geração de artistas plásticos brasileiros. “Meu objetivo foi mostrar que as diferenças podem e devem coexistir em harmonia, no mesmo espaço. Por isso, usei a Linguagem Brasileira de Sinais para expressar o quão longe podemos ir com a inclusão”, explica Gustas.

Na obra, os personagens aparecem fazendo gestos em Libras que expressam uma saudação – “Olá” – e três verbos diretamente associados ao negócio do Madero – “inovar”, “cuidar” e “servir”. Segundo Kethlen, nesse projeto, a arte estará sempre presente para transmitir mensagens que contribuam para tornar o mundo um lugar melhor.

Além de Novo Hamburgo (RS), Gustas também foi o responsável pelo Madero Container Grafitado Minas Shopping, em de Belo Horizonte. Na capital mineira o tema foi reciclagem, em cada face do container é trabalho uma cena onde existe uma ameaça de poluição e o material reciclável tenta conter de alguma forma o mal iminente.

Em agosto ficou pronto o Madero Container Itupeva (SP). Nele, o curitibano, tatuador e grafiteiro Henrique Véio utiliza o estilo “Linha Dura”, unindo a arte marginal da rua, o grafite e a tatuagem para trabalhar a ideia de inclusão.

“Internamente, o Madero Container Grafitado oferece aos clientes da marca o mesmo conforto do Madero Container. Queremos que cada projeto seja uma tela diferente, personalizada, com uma mensagem especial, que traduza a maneira que o Madero vê o mundo”, detalha a arquiteta.

O Madero Container
O Madero Container foi lançado pelo chef Júnior Durski, em 2014, como um dos principais focos da expansão da rede no Brasil e hoje já conta mais de 35 unidades no país. Como o próprio nome sugere, é construído em containers reaproveitados, já que a sustentabilidade é uma das marcas da rede. O cardápio é mais enxuto que o tradicional das Steak Houses e segue o modelo fast casual ¬– no qual o cliente faz o pedido diretamente no caixa –, com entradas, sanduíches e sobremesas. Para facilitar as escolhas dos clientes, o Madero Container também oferece combos com opções de cheeseburgers, batata frita e refrigerante.

Sobre o Madero
Fundado em 2005 pelo chef Junior Durski, o Madero é uma das principais redes de restaurantes do Brasil, com dois principais modelos de negócio em operação: Steak House (casual dining) e Container (fast casual). A marca é reconhecida por produzir e servir cheeseburgers gourmet, o carro-chefe, além de carnes, massas, saladas e sobremesas – com rigoroso controle de qualidade, em um ambiente diferenciado. Atualmente, são mais de 100 restaurantes espalhados por 13 estados e um em Miami, que juntos faturaram, em 2016, R$ 446 milhões. Para abastecer a rede, o Madero possui uma cozinha central no Paraná com capacidade de produzir 2 milhões de hamburgers mês.

Carregar mais Gastronomia

Deixe uma resposta

Veja também

Verão: Aposte nas comidas leves e saudáveis

A estação do sol está chegando e com ela, os dias mais quentes do ano. Uma alimentação mai…