Higiene animal: conheça as principais curiosidades

289

Cuidados higiênicos auxiliam na saúde e bem-estar dos animais

Cortar a unha, limpar os ouvidos, aparar os pelos e escovar os dentes são alguns dos cuidados higiênicos que auxiliam na saúde e bem-estar dos animais de estimação. A veterinária e professora universitária Bianca Jacob Shimizu alerta que mais importante do que cuidar da estética é cuidar da saúde do animal. “Além de garantir qualidade de vida, a higiene dos animais colabora com a longevidade”, indica a veterinária.

Conheça algumas curiosidades sobre os cuidados higiênicos dos cães e gatos:

  1. Cuidados com os pelos: A pelagem dos animais tem a missão de proteger a pele e regular a temperatura do corpo. A escovação diária é importante para manter a saúde dos pelos. O cuidado evita embaraços, proliferação de fungos e bactérias. Além de manter a pele mais visível, caso haja carrapatos e pulgas.
  2. Queda de pelo: Normalmente os pelos são constantemente renovados e a quantidade que cai varia de acordo com a pelagem do animal. Cães de pelo longo tendem a perder menos pelo que os de pelo curto. Os pelos caem mais no verão, porém quedas de pelo que causem uma rarefação do pelo ou áreas de pele expostas devem ser avaliadas por um veterinário.
  3. Tosar no calor: O pelo possui uma importante função protetora. Tosas muito baixas expõem a pele e podem aumentar a sensação de calor. O importante é mantê-los em ambientes frescos, hidratados e longe do sol.
  4. Presença de caspa: Alguns animais com pelagem muito escura podem apresentar a caspa mais aparente, porém trata-se de uma descamação de pele normal. Presença de caspa em excesso, pele ensebada e odores fortes podem indicar distúrbios cutâneos.
  5. Banho e tosa e acessórios: Banhos em excesso, com água e secador muito quentes, prejudicam a saúde da pele. Laços apertados ferem a pele e gravatas podem causar enforcamento. Cães e gatos possuem o olfato mais desenvolvido que os homens, então produtos muito perfumados não são adequados.
  6. Cortar o bigode: Os bigodes ajudam nas experiências sensoriais, na proteção dos olhos e na percepção do ambiente ao seu redor. Se o bigode for cortado, embora não seja doloroso, o animal pode ficar desorientado e sua consciência espacial diminuir.
  7. Banho nos gatos: São animais limpos e passam uma boa parte do dia cuidando de sua higiene. A língua áspera auxilia na higiene removendo as impurezas e pelos mortos. Portanto, banhos somente em casos especiais, como tratamento de pele ou presença de muitos nós. Gatos de pelo longo devem ser escovados, uma vez por semana e eventualmente tosados, se necessário. Caudas de pelo longo não dever ser tosadas. Atenção aos gatos obesos: eles têm dificuldade para se limpar e acumulam mais pelos mortos e seborreia. Nesse caso, vale banhos eventuais e escovação.
  8. Cortar unha de gato: Normalmente um arranhador mantém a unha curta, mas, em caso de gatos agressivos ou que afiem as unhas em móveis, indica-se cortar com um profissional.
  9. Limpeza bucal: Cães e gatos acumulam tártaro normalmente. O aumento da longevidade dos pets, associado a maus hábitos alimentares e predisposição racial, agrava esse problema. Alguns animais aceitam escovação diária com pastas apropriadas, mas a maioria dos animais não permite a escovação ou os tutores não têm tempo para essa prática. Neste caso, o acompanhamento veterinário é importante para avaliar e prevenir doenças periodontais.
  10. Limpeza dos ouvidos: Deve ser feita somente quando houver excesso de cerume. Fique atento a odores fortes nas orelhas ou excesso de secreção. Usar produtos indicados por médicos veterinários. A limpeza em excesso pode ser prejudicial. Infecções em orelhas podem causar otite, surdez e até lesões neurológicas graves.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here