Oito brasileiros premiados no Latin America’s 50 Best Restaurants

RESTAURANTE PAULISTANO D.O.M. CONQUISTA 3º LUGAR NO LATIN AMERICA’S 50 BEST RESTAURANTS 2017

 

  • O restaurante peruano Maido recebe o título de Melhor Restaurante da América Latina/Best Restaurant in Latin America, patrocinado por S.Pellegrino & Acqua Panna.
  • D.O.M. conquista mais uma vez o 3º lugar na lista do Latin America’s 50 Best Restaurants, mantendo seu título de  Melhor Restaurante do Brasil/The Best Restaurant in Brazil.
  • A chef Saiko Izawa, d’A Casa do Porco (8º), em São Paulo, recebeu o Latin America’s Best Pastry Chef 2017 Award, patrocinado pelo República del Cacao, reconhecendo suas criativas sobremesas japonesas de inspiração brasileira.
  • Ao todo, 8  restaurantes brasileiros estão presentes na lista deste ano, incluindo o Esquina Mocotó, que ingressa o rol pela primeira vez.

 

O Maido, de Lima, no Peru, foi revelado como o mais novo número 1 do Latin America’s 50 Best Restaurants, patrocinado por S.Pellegrino & Acqua Panna. Tirando o Central do primeiro lugar, o Maido, de Lima saiu da segunda colocação para reivindicar o título de Melhor Restaurante do Peru e Melhor Restaurante da América Latina, patrocinado por S.Pellegrino & Acqua Panna. O restaurante, supervisionado pelo chef executivo Mitsuharu Tsumura, triunfou com sua cozinha Nikkei, fundindo influências japonesas e peruanas em menus de degustação, como o Experiência Nikkei, composto por 16 pratos.

O Central, que já alcançou o primeiro lugar três vezes no Latin America’s 50 Best Restaurants, dirigido por Virgilio Martínez e Pía León, passou a ocupar o segundo lugar, seguido pelo D.O.M., de São Paulo; Pujol, da Cidade do México e Boragó, de Santiago, que receberam os títulos de Melhor Restaurante do Brasil, México e Chile, respectivamente. Completando os 10 melhores estão o Quintonil, da Cidade do México, em 6º lugar; o Astrid y Gastón, de Lima, em 7º; A Casa do Porco, de São Paulo, em 8º; Maní, em São Paulo, em 9º e Tegui, em Buenos Aires, em 10º.

O chef Alex Atala, do restaurante brasileiro D.O.M., afirmou que “a gastronomia brasileira é um sonho viável” e ele não poderia estar mais certo. A cozinha brasileira está repleta de ingredientes locais de todo o país, que a tornam atraente para todos que visitam cada um dos restaurantes nesta lista.

A lista completa de restaurantes do Brasil na edição deste ano inclui: D.O.M. (3º), A Casa do Porco (8º), cuja chef Saiko Izawa ganhou o prêmio de Best Pastry Chef 2017, apresentado pela República do Cacau; Maní (9º), Lasai (16º), Olympe (23º), Mocotó (27º), Esquina Mocotó (41º) e Tuju (45º).

A lista deste ano recebeu nove ingressos, com o Alcalde conquistando o Highest New Entry Award, patrocinado pela Aspire Lifestyles, na 36ª colocação. O Restaurante 040, de Santiago, entrou na lista em 38º lugar; o Villanos en Bermudas, de Bogotá, em 40º; o Esquina Mocotó, em São Paulo, em 41º; o La Docena Oyster Bar & Grill, em Guadalajara, em 43º; Amaz, em Lima, em  47º; e Crizia, Proper e Mishiguene, todos em Buenos Aires, em 48º, nº 49º e 50º, respectivamente.

O Latin America’s 50 Best Restaurants, organizado e mantido pela William Reed Business Media, é uma plataforma gourmet que busca celebrar e incentivar excelentes restaurantes e chefs em toda a região, a fim de promover a variada gastronomia da América Latina em todo o mundo e fornecer um guia incomparável para o público internacional.

“Um objetivo fundamental da lista do Latin America’s 50 Best Restaurants é reconhecer os melhores restaurantes da região e estamos orgulhosos de que, com cada edição, a lista se torne mais influente e tenha maior impacto global. Estamos fascinados em ver a variedade e a inovação da gastronomia latino-americana e seu impacto em nível internacional”, declarou William Drew, editor-chefe do Latin America’s 50 Best Restaurants,

 

Além da apresentação da lista, uma série de prêmios especiais concedidos a restaurantes e indivíduos foram apresentados durante a cerimônia:

  • Saiko Izawa d’A Casa do Porco, em São Paulo, recebeu o Latin America’s Best Pastry Chef 2017 Award, patrocinado pelo República del Cacao, reconhecendo suas criativas sobremesas japonesas de inspiração brasileira.
  • O Chefs’ Choice Award 2017, patrocinado pela Estrella Damm, foi apresentado a Germán Martitegui, chefe-proprietário do Tegui, de Buenos Aires. Este prêmio é um reconhecimento dos colegas de profissão – de chefs, para chefs.
  • O Astrid y Gastón, de Lima, Peru ganhou o Art of Hospitality Award, prêmio que reconhece excelência e o melhor serviço da categoria.
  • O prêmio de Highest New Entry 2017, patrocinado pela Aspire Lifestyles, foi para o Alcalde, de Guadalajara, no México, que entrou na lista em 36º lugar após ganhar o The One To Watch Award em 2016.
  • O Harry Sasson, de Bogotá, na Colômbia, ganhou o Highest Climber Award, depois de escalar 23 lugares até a 17ª colocação. O restaurante também levou o título de Melhor Restaurante da Colômbia/The Best Restaurant in Colombia, patrocinado por S.Pellegrino & Acqua Panna.

 

Além disso, durante a cerimônia, os prêmios individuais anunciados em semanas anteriores foram apresentados aos vencedores:

  • Leonor Espinosa, chef-proprietária dos restaurantes Leo e Misia em Bogotá, foi premiada com o título de Latin America’s Best Female Chef 2017, um prêmio de prestígio anteriormente recebido por Kamilla Seidler, Roberta Sudbrack, Elena Reygadas e Helena Rizzo
  • Guillermo González Beristáin foi coroado vencedor do The Diners Club Lifetime Achievement Award 2017 em reconhecimento aos mais de 25 anos de trabalho como chef e restaurateur do Grupo Pangea em Monterrey, no México
  • O The One To Watch Award, que celebra um restaurante que provavelmente entrará na lista do Latin America’s 50 Best Restaurants no futuro, foi para o Oro, do Rio de Janeiro, no Brasil, liderado pelo chef Felipe Bronze

A Academia do Latin America’s 50 Best Restaurants é composta por mais de 250 membros votantes, cada um dos quais é cuidadosamente escolhido devido à sua opinião especialista sobre o cenário gastroômico latino-americano. Os votos da Academia compõem a lista do Latin America’s 50 Best Restaurants, um medidor anual do gosto.

A Academia é dividida em quatro regiões: México e América Central, América do Sul (Norte), América do Sul (Sul) e Brasil. Cada região tem uma cátedra e outros 62 membros votantes, formados por jornalistas, críticos de gastronomia, chefs, restaurateurs e gourmets viajados. Cada membro deve enviar 10 votos para o que eles consideram suas melhores experiências gastronômicas nos 18 meses anteriores; Pelo menos quatro desses votos têm de ir a restaurantes fora de seu próprio país.

O Latin America’s 50 Best Restaurants 2018 também será realizado na Colômbia, com detalhes precisos a serem anunciados no próximo ano.

No site  http://www.theworlds50best.com/latinamerica/en/the-list.html você confere todos os restaurantes premiados.

Carregar mais Gastronomia

Deixe uma resposta

Veja também

McDonald’s e Nutella lançam parceria inédita no país

Pão com Nutella®, Pão de Queijo recheado com Nutella® e a Tortinha Delice de banana com ac…