Imposto de Renda 2023: saiba quais documentos precisa ter em mãos

772

A Receita Federal divulgou as regras do Imposto de Renda 2023. O prazo de entrega da declaração neste ano será entre 15 de março e 31 de maio. Ou seja, os contribuintes terão um prazo maior para prestar as contas com o Leão. Mas enquanto a data de início não chega, é importante já começar a organizar os documentos necessários, para evitar imprevistos.

De acordo com o contador e professor de Ciências Contábeis da Estácio, Pedro Assis, a antecipação da organização desses documentos ajuda o contribuinte a entregar a declaração dentro do prazo estabelecido, tendo em vista que, caso não encontre algum comprovante, ele terá tempo para requerer na fonte que emitiu. “Outro benefício da organização antecipada é poder simular a melhor forma de tributação, podendo analisar a documentação e escolher entre as formas de tributação disponível”, explica o especialista.

Segundo o docente da Estácio Recife, entre os dados e documentos que o contribuinte precisa organizar estão: informações gerais próprias e de seus dependentes, tais como nome, CPF, grau de parentesco, data de nascimento, endereço atualizado, cópia da última declaração, dados bancários para restituição, atividade profissional exercida; informações sobre bens, imóveis e contas do contribuinte (documentos de veículos, registro do imóvel, inscrição do imóvel em IPTU, resumos de conta corrente e aplicações financeiras); informes de rendimentos (do contribuinte e dos dependentes).

Também é preciso ter em mãos comprovante de pagamento de despesas dedutíveis (plano de saúde, despesas médicas, despesas com educação e previdência, do titular e dos dependentes), documentos relacionados a dívidas e ônus e documentos de rendas variáveis, caso tenha aplicação. De acordo com Pedro Assis, ter tudo isso organizado para inserir no sistema logo no início do prazo pode trazer, também, vantagens financeiras.

“Além de ficar livre de uma obrigação fiscal, as declarações que têm saldo de imposto a restituir ficam numa espécie de ‘fila de processamento’, então, entregar a declaração logo no início do prazo faz com que ela seja processada mais rápido e, consequentemente, o contribuinte vai receber sua restituição já nos primeiros lotes de pagamento”, completa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here