Carnaval: alimentação ajuda a combater ressaca e dá energia para a festa

256

Alimentar-se com verduras e carnes magras, beber bastante água e não ficar de estômago vazio são algumas das dicas da nutricionista Bruna Pavão

 

O Carnaval é uma das principais festas nacionais e a expectativa de grande parte do público é de muita dança e diversão. Para aproveitar ao máximo os festejos, que dura por vários dias, é importante investir na alimentação correta e na hidratação. Com isso, dá para evitar até mesmo a ressaca, entre outros problemas que podem surgir durante a folia.

Para a consultora nutricional Bruna Pavão, da marca Cuida Bem, durante a festa, os foliões se esquecem de descansar para repor as energias para continuar se divertindo e exageram no consumo de frituras e de fast food. E, como tudo na vida, no Carnaval a palavra de ordem é equilíbrio. “O gasto energético aumenta muito no período, já que o corpo está em movimento constante, por isso o ideal é balancear a quantidade dos alimentos que ingerimos para que o organismo consiga se recompor.”

Ela pontua ainda que determinados alimentos determinados alimentos podem levar a uma intoxicação alimentar. “Para quem vai passar o Carnaval na praia, por exemplo, é indicado evitar frutos do mar, maionese e molhos, devido às altas temperaturas e ao armazenamento desses alimentos, muitas vezes feito de maneira inadequada”, explica.

Mesmo para quem precisa de opções de lanches rápidos e práticos para carregar consigo no momento de festejar, existem várias possibilidades. A nutricionista reforça que além de produtos naturais para repor os nutrientes perdidos, como a água de coco, um isotônico que devolve ao organismo minerais perdidos com a transpiração, existem itens industriais que são ricos em nutrientes e que proporcionam saciedade para o evento. “Os snacks da linha de produtos Cuida Bem, como as barras de nuts, são exemplos de alimentos que cabem no bolso e facilitam a alimentação regular de três em três horas”, comenta.

Evitar ficar de estômago vazio ajuda até mesmo a diminuir as chances de sofrer com a ressaca, que costuma ser um problema nessa época em que o consumo de cerveja, por exemplo, sobe bastante. Uma pesquisa do instituto Kantar indica que o gasto médio com a bebida aumenta de R$ 36,18 para R$ 42,87 no mês do Carnaval. O mesmo estudo indica que a cerveja está presente em 17% dos domicílios brasileiros no período.

“O ideal é se alimentar antes de beber e intercalar o consumo do álcool com água; a presença do alimento reduz os efeitos da bebida e esta última ajuda a reidratar. Agora, se já está de ressaca, a dica é evitar a ingestão de frituras, carnes vermelhas, leite e os seus derivados. Todos esses itens exigem mais esforço do organismo para a digestão. Legumes e verduras também são um reforço importante e é importante investir em muita hidratação, com chá, inclusive, como o de Boldo, ótimo para quem está nessa condição”, indica Bruna.

A profissional alerta, porém, que o importante é sempre beber com moderação, para evitar os riscos de curto, médio e longo prazos que podem ser provocados pela ingestão de bebidas alcóolicas.

Para garantir o pique necessário para aproveitar a festa, estão liberados carboidratos integrais, que conferem energia. No entanto, não é só de folia que se vive o Carnaval. “É preciso manter as horas de sono reguladas ao longo dos dias para não sobrecarregar o organismo.”

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here