China mantém liderança como principal destino das exportações do Brasil

Município de Sertãozinho responde por 40% das exportações da Região Metropolitana de Ribeirão Preto

A China continua sendo o principal destino das exportações brasileiras, como mostra o Boletim Comércio Exterior do Ceper/Fundace do mês de setembro de 2017. Em agosto e setembro deste ano, o Brasil exportou 40 bilhões de dólares em produtos para o destino, um crescimento de 8,7% em relação ao período imediatamente anterior.

O aumento do valor exportado para a China, de acordo com o pesquisador do Ceper e coordenador do estudo, Luciano Nakabashi deve-se, principalmente, ao desempenho da soja e dos minérios de ferro.

Refletindo o cenário nacional, a China também tem sido o principal destino dos produtos exportados pelos municípios da Região Metropolitana de Ribeirão Preto (RMRP). Em agosto, o país importou 265 milhões de dólares em produtos da RMRP, quase 100 milhões de dólares a mais que o registrado pela Nigéria, segundo principal destino. Bangladesh ocupa a terceira posição.

“Apesar da diferença para a China, cabe destacar o expressivo aumento de mais de 200% do valor exportado para a Nigéria no acumulado nos últimos 12 meses em relação aos 12 meses encerrados em agosto de 2015. Parte deste incremento foi decorrente do crescimento da exportação de açúcar”, explica Nakabashi.

Os Estados Unidos, que era o segundo maior destino de produtos da região em 2015 e passou a ser o terceiro em 2016, tornou-se o sexto maior destino no último período analisado. Compõem ainda a lista de principais destinos Bangladesh, Índia e Argélia.

Ribeirão Preto – Em relação ao município Ribeirão Preto, o Boletim aponta expressivo aumento do valor das exportações para Estados Unidos, China, Malásia, Chile e México. O crescimento do valor dos produtos comprados pela Malásia ocorreu, principalmente, pela venda de minérios de estanho. Já o crescimento das exportações para o Chile reflete a venda de preparações utilizadas em alimentos de animais.

Sertãozinho – As exportações de Sertãozinho representam cerca de 40% das exportações da Região Metropolitana de Ribeirão Preto, o que reforça a importância do município na economia regional.

Nos últimos 12 meses, houve aumento do valor das exportações do município para os seis principais destinos em relação aos 12 meses imediatamente anteriores. O aumento para a China foi decorrente, em grande medida, do desempenho da soja exportada, que fez com que o valor exportado passasse de 35 milhões para 208 milhões de dólares, nos últimos 12 meses, um crescimento de 494%.

Os dados referentes às exportações do estado de São Paulo mostram um tímido avanço do valor dos produtos enviados para Argentina, China e Chile nos últimos 12 meses. Já os Estados Unidos, México e Holanda apresentaram retração nas importações provenientes dos municípios paulistas.

“Desde 2015, os Estados Unidos vem reduzindo em quase 1 bilhão de dólares as importações do Estado, o que vem sendo compensado pelo aumento das exportações para a China em 1,2 bilhões de dólares”, aponta o professor.

A Argentina, por sua vez, manteve as importações próximas aos 6 bilhões de dólares no período analisado, com destaque para a compra de automóveis. Cabe destacar o aumento de 10% em nível nacional do valor exportado para a Argentina, terceiro principal destino de produtos brasileiros, o que está associado ao maior número de automóveis exportados para o país.

O boletim completo pode ser acessado no site da Fundace através deste link:

https://www.fundace.org.br/_up_ceper_boletim/ceper_201710_00316.pdf

Carregar mais Empreendedorismo e Negócios

Deixe uma resposta

Veja também

Programa de aceleração está com inscrições abertas em Ribeirão Preto

Aceleradora com portfólio avaliado em R$ 22,7 milhões está selecionando projetos ‘gr…